Entrevista com a Nutricionista Mariana Cavalcanti sobre o Dia Mundial da Alimentação

Dia do Neurologista
15 de outubro de 2018
Dia do Anestesiologista
16 de outubro de 2018

Entrevista com a Nutricionista Mariana Cavalcanti sobre o Dia Mundial da Alimentação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Dia Mundial da Alimentação é celebrado anualmente no dia 16 de outubro, com o objetivo de alertar sobre a importância alimentação saudável, acessível e de qualidade, focando também em problemas sociais relacionados com a alimentação (ou falta dela) como a fome, a desnutrição, a pobreza e outros.

A cada ano, um tema diferente relacionado a alimentação é escolhido e a partir deste ocorrem atividades artísticas, esportivas e acadêmicas. Entre eles, destacamos: Pobreza rural (1985); Alimentação e meio ambiente (1989); A luta contra a fome e a desnutrição (1996); Lutar contra a fome para reduzir a pobreza (2001); Preço dos Alimentos – da Crise à Estabilidade (2007); Sistemas Alimentares Saudáveis (2013); Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural (2015).

Para falar mais sobre alimentação saudável, o Jornal do Médico entrevistou a nutricionista Mariana Cavalcanti, formada pela UniFanor Wyden e pós-graduanda em Prescrição de Fitoterápicos e Suplementos na Área Clínica e Esportiva.

Jornal do Médico: Qual a importância de uma alimentação saudável?
Mariana Cavalcanti: A alimentação saudável nos traz saúde, energia, beleza e bem estar! Os alimentos agem no organismo através de seus macros e micronutrientes (minerais, vitaminas) que estão atrelados a diversas rotas metabólicas de nosso organismo, tendo ação protetores e de prevenção a diversos tipos de doença, bem como de manutenção e reparação de nosso organismo. O alimento é nossa fonte de energia, tal como a gasolina está para um carro funcionar e andar, onde se a gasolina for de péssima qualidade e adulterada o motor fica comprometido, a mesma lógica ocorre em nosso organismo, quando não nos atentamos a qualidade dos alimentos em nossa rotina alimentar.

Jornal do Médico: Qual a maior dificuldade que a população enfrenta para ter acesso a orientações para uma boa alimentação?

Mariana Cavalcanti: Infelizmente há uma grande carência do profissional que melhor entende sobre alimentação e saúde, o nutricionista, profissional este que poderia ser encontrado nas unidades básicas de saúde, bem como nas demais redes de saúde pública. Fatores como esses acabam sendo um dos principais problemas do acesso a orientação nutricional pela população.

Jornal do Médico: Quais alguns dos problemas que a falta de uma boa alimentação trazem a curto e longo prazo?
Mariana Cavalcanti: A má alimentação em algum ciclo da vida independente do tempo, poderá acarretar em alguma resposta metabólica como no surgimento de doenças crônicas não transmissíveis, alergias e intolerâncias.

Jornal do Médico: Como nutricionista, qual sua recomendação para nossos leitores manterem uma alimentação saudável?

Mariana Cavalcanti: 1- Procure sempre um nutricionista para melhor orienta-lo quando a alimentação e saúde! Somente o nutricionista é o profissional capacitado para entender metabolismo e aliar a uma dieta saudável!

2- Atenção ao consumir! Ficar atento ao que você vai ingerir e fazer escolhas mais saudáveis no dia a dia, como, substituindo processados, refinados e ultra processados por alimento mais natural.

3- Hidratação! Lembrar de manter-se hidratado, beber água é importante para o bom funcionamento do nosso organismo! A dica que deixo é andar sempre com uma garrafinha e estabelecer meta para beber, por exemplo “Beber essa garrafinha de água (500ml) no período da manhã, até tal hora” e vai lembrando de beber aos poucos, e adota a garrafinha mesmo, eu particularmente melhorei muito com isso!

4- Respeite seu organismo, saiba entender nosso corpo e diferenciar os sentimentos da fome e saciedade. Não pule refeições e desconte na refeição posterior, elevadas cargas de kcal, carga glicêmica, e combinação de uma refeição exagerada contribuem para o ganho de peso, bem como o sentimento de empachamento, distensão e doenças.

5- Respeite o momento da refeição. O ato de alimentar-se é tido como sagrado em muitos locais do mundo, isso porque ainda trazem nas raízes o fato de respeitar esse momento. Não comer assistindo TV, no celular ou trabalhando, e sim em atenção ao ato de comer, mastigar, até conversar com alguém, onde estudos inclusive apontam o quanto é saudável essa confraternização.

6- Aliar a prática de atividade física, alimentação saudável e mente sã! Já não é novidade que esse trio é poderoso, e que manter em equilíbrio é permanecer além de uma alimentação saudável, uma vida saudável, proporcionando paz, harmonia consigo e estilo de vida.

 

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Redação JMédico
Redação JMédico
Equipe de Reportagem Jornal do Médico | Canal de Comunicação sobre Medicina, Direito & Saúde | E-mail: redacao@argollomarketing.com.br