Leonardo Bezerra tem artigo publicado no periódico de maior relevância do mundo na área de Ginecologia

Dia Mundial da Alegria!
8 de julho de 2019
Dia do Oncologista
9 de julho de 2019

Leonardo Bezerra tem artigo publicado no periódico de maior relevância do mundo na área de Ginecologia

Leonardo Bezerra tem artigo publicado no periódico de maior relevância do mundo na área de Ginecologia
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Médico cearense, especialista em cirurgia robótica, cirurgião ginecologista e  professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), tem artigo publicado na Fertility and Sterility, uma revista internacional para obstetras, ginecologistas, endocrinologistas reprodutivos, urologistas, cientistas básicos e outros que tratam e investigam problemas de infertilidade e distúrbios reprodutivos humanos.
O artigo foi escrito em parceria com os demais profissionais: Dra. Maria Tereza Pinto, Dr. Edmar Maciel, Dra. Ana Paula Negreiros, Dra Andreisa Paiva, Dra. Zenilda Vieira e Dr. Manoel Odorico.
O texto intitulado “Tilapia fish skin as a new biologic graft for neovaginoplasty in Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser syndrome: a video case report que em português significa “Pele de tilápia como novo enxerto biológico para neovaginoplastia na síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser: relato de caso em vídeo” teve como objetivo descrever uma técnica de procedimento de McIndoe para tratamento cirúrgico da síndrome com o uso da pele de tilápia do Nilo como suporte para a proliferação de novo epitélio vaginal.

Conheça um pouco mais sobre a síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser

Com incidência estimada em um para cada 4 a 5 mil nascimentos, a síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser (MRKH) é uma malformação congênita caracterizada por agenesia ou hipoplasia grave das estruturas müllerianas, com destaque para atresia vaginal e anomalias uterinas e tubárias, que ocorre em pacientes com cariótipo 46,XX.

A amenorreia primária constitui o quadro clínico mais típico. Como os ovários estão presentes e funcionantes, essas meninas apresentam um desenvolvimento normal dos caracteres sexuais secundários, adequado para a idade. Contudo, o exame ginecológico geralmente evidencia a alteração, representada por encurtamento ou mesmo ausência do canal vaginal.Vale acrescentar que o cariótipo em sangue periférico deve ser realizado em todas as meninas com essa suspeita para afastar outros diagnósticos diferenciais, como a síndrome de insensibilidade aos androgénios, que compartilha algumas semelhanças com a MRKH no quadro clínico, mas ocorre em indivíduos 46,XY. 

Uma vez fechado o diagnóstico da síndrome, convém proceder a uma pesquisa ativa de outras malformações, já que, em cerca de 50% dos casos, encontram-se também anormalidades ósseas, renais ou cardíacas, entre outras. 

 Além da história e do exame físico minuciosos, os estudos de imagem têm papel central no diagnóstico da síndrome, uma vez que permitem a avaliação do grau e da extensão das anormalidades ginecológicas, podendo ainda flagrar outras alterações associadas ao quadro. A ultrassonografia figura como o principal exame de triagem, por ser uma técnica mais simples e amplamente acessível, capaz de revelar a ausência do útero entre a bexiga e o reto, embora tenha a limitação de, eventualmente, não conseguir identificar tanto o ovário quanto as próprias estruturas müllerianas não desenvolvidas.

pagina-27-fig

Para ler o artigo na íntegra
Fonte: Fleury Medicina e Saúde

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Redação JMédico
Redação JMédico
Equipe de Reportagem Jornal do Médico | Canal de Comunicação sobre Medicina, Direito & Saúde | E-mail: redacao@argollomarketing.com.br