fbpx
Paternidade e alimentação saudável

REPORTAGEM: Paternidade e alimentação saudável

Os homens são conhecidos por serem mais relapsos quando se trata dos cuidados e manutenção da saúde.  Diante dos deveres de pai, marido entre outros, os homens costuma ir menos ao médico, são mais sedentários e deixam de lado a realização de importantes exames de rotina.

Com a alimentação, a situação não é diferente. Não há dúvidas de que uma alimentação saudável é responsável por uma série de benefícios e é uma das melhores maneiras de garantir uma boa qualidade de vida, além de também ajudar na prevenção de diversas doenças.

Segundo a nutricionista Jorgiane Silva do Nascimento, para os homens é essencial que haja o consumo de alimentos integrais, como frutas, legumes e grãos, que está associado ao risco reduzido de câncer e outras doenças crônicas não transmissíveis. “Uma alimentação desequilibrada pode gerar, estresse, fadiga, anemia, obesidade, desnutrição, câncer, diabetes, hipertensão e dentre outros. Não devemos esquecer de ressaltar que a privação de sono, sedentarismo, alcoolismo e tabagismo também são agressores à saúde.”, explicou a nutricionista.

Ainda de acordo com a Dra. Jorgiane uma boa alimentação pode driblar fatores como o stress do cotidiano e até mesmo a ansiedade que podem surgir na rotina do homem mediante os desafios da paternidade. “Existem muitos alimentos que melhoram esse estresse, depressão e ansiedade, como: o abacate, morango, kiwi, as fibras, folhosos verdes-escuros que são ricos nas vitaminas do complexo B, ferro, magnésio, cálcio que dão um relaxamento.”, disse a especialista que também recomenda alguns alimentos funcionais que modulam esse estresse oxidativo. “Chocolate amargo 70% a 100% amaranto, quinoa, ovos, as betaglucanas são mais alguns alimentos que ajudam nessa questão e dão mais saciedade, além de estarem diretamente ligados ao bem estar (serotonina).”

Além de trazer benefícios para si, a alimentação saudável por parte dos pais também serve como exemplo para os filhos. O exemplo é a melhor forma de fazer com que as crianças se sintam estimuladas a se alimentarem de forma mais saudável e até mesmo a experimentarem novos alimentos, trazendo uma possível rotina alimentar para a toda a família.

 

jorgiane silvaEntrevistada:

Jorgiane Silva do Nascimento, graduada em Nutrição em 2016 pelo Centro Universitário Estácio do Ceará e Pós-graduada Em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia Em 2018 pela Universidade de Fortaleza.

 

 

 

 

 

Confira mais conteúdo no programa do Jornal do Médico®️ com o Saúde em Pauta

Assine a NewsLetter, receba conteúdos relevantes e a revista digital do Jornal do Médico. https://bit.ly/3araYaa

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend