fbpx

REPORTAGEM: Saúde Ocular e a representatividade da Sociedade Cearense de Oftalmologia

Entidade atuante na representatividade da oftalmologia no Ceará, a Sociedade Cearense de Oftalmologia (SCO), presidida atualmente pelo Dr. George Carneiro, tem se destacado também nesse período de pandemia do novo coronavírus. Pois logo no início da pandemia no Estado, quando os números de contaminação pela COVID-19 não paravam de subir e a classe foi orientada a suspender as consultas e procedimentos eletivos, a SCO se organizou junto a representantes da oftalmologia de todo o Brasil, em especial do Norte e Nordeste, e foi criado um comitê de crise, dividido em quatro setores. São eles:

 

1 – Comissão científica, que foi criada para filtrar as informações, compartilhando apenas o que fosse verídico.

 

2 – Comissão viabilidade econômica e empregabilidade, que é responsável por acompanhar e pleitear medidas e recursos governamentais e privados com o objetivo de manter o funcionamento de clínicas oftalmológicas com o mínimo de dano aos profissionais.

 

3 – A comissão de manutenção de assistência, já que muitas doenças oftalmológicas são tempo sensíveis e ter a parada do atendimento ao SUS e até mesmo a rede conveniada poderia levar a danos não recuperáveis à visão.

 

4 – Comissão de reinício, responsável por traçar diretrizes de segurança para o retorno das atividades oftalmológicas.

 

Pouco tempo depois, diante de uma certa “estabilidade” do número de casos de COVID-19, houve o início de uma nova etapa, a retomada gradual das atividades. Com isso, a entidade criou conjuntamente com outras representatividades da oftalmologia nacional um protocolo de atendimento para o retorno às atividades oftalmológicas; orientando aos colegas a forma mais segura para o desempenho da prática. Esse protocolo de orientações continha cinco tópicos fundamentais:  agendamento; Fluxo de pacientes; Controle ambiental; Adequação de uso de EPI’s para cada setor da clinica; Centro cirúrgico.

 Deste modo, os impactos do isolamento social, em relação a saúde ocular e sobre tudo em nível de saúde publica, foram amenizado, e algumas doenças como o Glaucoma, que necessitam de um acompanhamento periódico e do uso ininterrupto de medicações, merecem destaque, onde a entidade vem atuando junto dos oftalmologistas com a retomada desses atendimentos para proporcionar melhor qualidade de vida aos pacientes.

Com relação a defesa de classe, recentemente o STF julgou Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), ações que fazem parte do controle de constitucionalidade através do Supremo Tribunal Federal, de número 131. Esta ADPF definiu que o exame de refração e a prescrição de lentes para corrigir problemas visuais é um ato privativo dos Médicos Oftalmologistas. O julgamento aconteceu entre os dias 19 a 26 de junho.

Uma vitória para a oftalmologia e a população, que graças a força com a representatividade médica tem conseguido atravessar barreiras em prol da saúde ocular e na defesa dos interesses da oftalmologia. Diante dessas ações, a Sociedade Cearense de Oftalmologia está sempre à frente da classe, trazendo representatividade e atuando na defesa profissional, com o objetivo de valorizar o trabalho dos oftalmologistas e promover a especialidade.

 

Confira mais conteúdo no programa do Jornal do Médico®️ com o Saúde em Pauta

 

Assine a NewsLetter, receba conteúdos relevantes e a revista digital do Jornal do Médico. https://bit.ly/3araYaa

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend