fbpx

Primeiro Banco de Pele Animal do Brasil é inaugurado no Ceará

Parceria entre o Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM) da Universidade Federal do Ceará (UFC) e o Instituto de Apoio ao Queimado (IAQ) permitiu a criação do primeiro Banco de Pele Animal do país, inaugurado no dia 13 de julho. O NPDM foi pioneiro na realização de pesquisa que estudou pele de animal para tratamento de queimaduras no Brasil.
O Banco trabalha com a pele do peixe tilápia, alternativa mais barata que os atuais meios brasileiros para tratamento de queimaduras de segundo e terceiro graus por utilizar menos medicamentos, menor equipe médica à disposição do paciente e ser mais rápido no processo de cura, dispensando assim as trocas de gazes várias vezes ao dia, o que causa menos dor ao paciente. Essa é também a primeira pele de animal aquático do mundo estudada no tratamento de queimaduras.
No segundo semestre do ano, a previsão é de que o Banco de Pele Animal realize um estudo multicêntrico em Goiás, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo, onde mil peles de tilápia beneficiarão pacientes vítimas de queimaduras.
O coordenador do NPDM, Prof. Odorico de Moraes, será o Diretor do Banco. Edmar Maciel, presidente do IAQ e Cybele Leontsinis, do Centro de Tratamento de Queimados do Instituto Dr. José Frota (IJF), atuarão como coordenador médico e coordenadora de enfermagem. O banco de pele ficará na sede do NPDM, na Rua Coronel Nunes de Melo, no Bairro Rodolfo Teófilo.
Com informações da UFC.
 

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend