fbpx

Semana Mundial do Aleitamento Materno incentiva ações conjuntas em prol da amamentação

“Trabalhar juntos para o bem comum”  é o Tema de 2017

 
A Semana Mundial do Aleitamento Materno 2017 (SMAM) teve início no dia 01 e vai até o dia 07 de agosto com a proposta de conscientizar sobre os benefícios da amamentação, incentivando ações conjuntas em prol do ato. Realizada desde 1992, a cada ano a SMAM traz uma temática diferente, neste ano  trazendo o tema “Trabalhar juntos para o bem comum”.
De acordo com o portal Aleitamento, as ações conjuntas em prol da amamentação devem ter critérios claros para prevenir e evitar possíveis conflitos de interesses respeitando o Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno – NBCAL no Brasil, resoluções da OMS e a Estratégia Global para a Alimentação do Lactente e Criança Pequena. Todas as parcerias devem envolver a sociedade civil, os movimentos sociais, instituições, ONGs, ativistas, universidades e especialistas que lutam pelos direitos sociais, reprodutivos e humanos.
É dever dos governos planejarem e executarem políticas e programas bem estruturados, eficientes e adequadamente financiados e avaliados para defender o direito das mulheres amamentarem seus bebês. As mulheres em situação de amamentação podem contribuir doando leite humano, ato nobre necessário para ajudar crianças que precisam receber aleitamento a não mais dependerem de equipamentos de saúde para serem saudáveis.
A doação de leite humano é importante tanto para os bebês quanto para quem doa, uma vez que a doação da produção em excesso de leite, frequente na maioria das mulheres que amamentam, ajuda a diminuir nelas o sangramento pós-parto e os riscos de desenvolver anemia, câncer de mama, ovário, diabetes e infarto.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que até o 6º mês de vida os bebês devem ser alimentados exclusivamente de leite materno, podendo receber alimentação complementar saudável até os dois anos ou mais. O aleitamento materno fazer bem para a saúde da mãe e do filho e é a forma mais econômica e ecológica de alimentar uma criança.
 
Ceará
Segundo o portal da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, 3.940 litros de leite materno foram doados no estado no ano passado, por meio do cadastro de 4.256 mulheres em situação de amamentação. Neste ano, o cadastro de 1.490 mães doadoras possibilitou a obtenção de 1.655 litros de leite materno.
Em Fortaleza, acontecerá o I Simpósio de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), junto ao Congresso Brasileiro de Pediatria, nos dias 10 a 14 de outubro de 2017. Na oportunidade, a programação prevê dois dias dedicados à apresentação, análise e debate sobre diversos aspectos relacionados ao aleitamento materno.
 

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend