fbpx

O Título de Emergencista garante maior segurança aos pacientes do setor público

Com atendimento qualificado, os profissionais especializados terão mais habilidade para lidar com os diversos casos de complexidade 
Assim como é imperícia para os médicos não especializados exercerem determinadas funções, será também no serviço de Emergência. Vale lembrar que o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) não concede o direito de um médico, sem uma formação específica, realizar qualquer procedimento. 
A Medicina é uma área muito ampla e é impossível um só médico saber de tudo profundamente, ao menos que se dedique mais tempo a uma capacitação, para exercer determinada área de forma digna e eficaz. Com o título de Especialista em Medicina de Emergência, pela Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede), passa-se a haver um diferencial no profissional que estará mais apto, obtendo conhecimentos técnicos e científicos para atuar com segurança nesse ambiente. A primeira prova do título ocorreu em 2017 e a segunda acontece em 2018.
Para mais informações a respeito do assunto na edição impressa, acesse o conteúdo digital pelo nosso portal (https://goo.gl/YM4qxH) ou aplicativo Jornal do Médico, disponível nas plataformas AppStore  e GooglePlay.
Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend