fbpx

Sonhos Puros de Infância… Uma Vocação Autêntica

 Na segunda metade dos anos 80 do século passado,  2 décadas após  woodstock, revolução estudantil em Paris, sexo, droga e rock’n’ rool,  a humanidade já refletia, para o bem ou para o mal,  nos atos  e costumes sociais , coletivos, familiares ou individuais, o impacto daquelas transformações. Por mais distante que estivéssemos do “epicentro” daqueles fatos, mesmo muito antes do big brother pós internet em que nos transformamos, ainda assim todos fomos tocados de alguma forma.
    Foi muito distante no tempo (2 décadas após) e no espaço ( na cidade de Ibiapina, Ceará) que nasceu  em 19 de novembro de 1987  Delinne Costa e Silva , a primogênita do casal Franscisco Ivan Silva e Maria José Costa e Silva.  Logo depois dela nasceram o Denne Costa e Silva, hoje farmacêutico, e  a Delianne Costa e Silva Burlamaqui,  hoje advogada.   
     Muito jovem ainda, menina infante , aos 3 anos ela brincava com suas bonecas , “tratando-as “ como suas pacientes;  e também falava sempre , segundo seus pais, que iria cuidar deles com muito carinho  e amor, quando eles estivessem “velhinhos”.  Esse comportamento e essas manifestações de carinho e amor para com o próximo (mesmo com suas bonecas) pareciam demonstrar a tendência natural, ainda inconsciente, para o exercício de uma profissão médica( medicina – latu senso-: arte/ciência dos cuidados com a saúde )
    Segundo James J. Heckman, da Universidade de Chicago: “todos nós construímos um mapa da realidade a partir das experiências vividas na infância. Assim, é possível, e muito mais eficiente, lançar os valores e fundamentos éticos da cidadania e da cultura de paz nessa primeira fase da vida, uma vez que a criança é dotada de capacidade absorvente, isto é, ela é aquela que tudo recebe, julga com imaturidade, pouco recusa ou reage. Absorve e estrutura a personalidade do futuro adulto. É a criança que constrói seu conteúdo mental a partir do alimento social e assim acumula experiências que serão utilizadas para a construção de sua vida. É preciso, portanto, oferecer à criança atenção, bons modelos de identificação, ambiente familiar saudável e estável e constância de vínculos dentro de estruturas sociais confiáveis, …
Para mais informações a respeito do assunto na edição impressa, acesse o conteúdo digital pelo nosso portal (https://goo.gl/cDLoep) ou aplicativo Jornal do Médico, disponível nas plataformas AppStore  e GooglePlay.
Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend