fbpx

Juvenal Ferreira de Menezes, uma lenda na imprensa médica

Nascido em 17 de abril de 1935, na cidade de Domingos Martins-ES, filho de José Ferreira
de Menezes e Lydia Accyoli de Menezes, Juvenal Ferreira de Menezes chegou ao Ceará na
década de noventa junto de sua esposa Nahimi Argollo Ferreira de Menezes e dos filhos
Josemar Argollo Ferreira de Menezes (marketólogo) e Marcio Argollo Ferreira de Menezes
(pesquisador e professor de física na Universidade Federal Fluminense).
Sua história, na imprensa médica, começa no Clube do Médico, durante a gestão do Dr.
Serrano Neto.  Produziu e coordenou, por várias gestões, o informativo daquela instituição de
lazer da classe médica.
Além do informativo do Clube do Médico, o jornalista lançou e coordenou também a Revista
Histórias Médicas que contava a história de 35 anos do Clube do Médico que, logo em
seguida, se tornou Revista Histórias da Saúde.
Com o passar do tempo, o jornalista Juvenal Menezes consolidou o seu nome na imprensa
médica tendo ampliado e fortalecido suas relações com renomados nomes da medicina, além
de grandes instituições de saúde, chegando a receber diversos ofícios com congratulações
pelo trabalho desempenhado e sua importância para o setor.
Mas, no ano de 2004, exatamente no dia 18 de outubro, coincidentemente Dia do Médico, o
jornalista Juvenal Menezes chegou ao seu grande auge no jornalismo com o lançamento do
revolucionário projeto editorial Jornal do Médico. Publicação essa que trouxe um outro
panorama na imprensa médica em que reúne inúmeros assuntos sobre Medicina & Saúde
com artigos e reportagens e que hoje alcança importantes centros de medicina saúde a nível
nacional.
Naquela época, diversas entidades, estabelecimentos, instituições de ensino, Clube do
Médico (gestão Dr. Wilson Pinheiro de Sousa) entre muitas outras congratularam e
abraçaram a publicação que trazia, de forma plural, informação de qualidade e visibilidade
diferenciada ao setor.
O jornalista tinha também a marca do empreendedorismo que sempre inovava com seus
projetos que iam além da área da saúde, chegando à indústria do Petróleo com as Revistas
Petrocepe, Petrogás, Jornal da AASPECE, Jornal do CEPE Fortaleza; a área de saúde bucal
também teve a sua contribuição com a idealização do informativo UNIODONTO-CE;
SINDIODONTO; Jornal de Odontologia; Revista da Academia Cearense de Odontologia e
tantos outros projetos em outras áreas que marcaram a sua trajetória profissional, fazendo
com que fosse admitido na qualidade de sócio junto à ACI, Associação Cearense de
Imprensa, atendendo ao convite do presidente daquela casa, o grande jornalista Zelito
Magalhães.
Juvenal Ferreira de Menezes partiu para outro plano no dia 19 de novembro de 2017, aos 82
anos de idade, estava residindo, com sua amada esposa, Sra. Nahimi Argollo Ferreira de
Menezes, no estado do Rio de Janeiro em Mauá distrito de Magé-RJ, deixando seis filhos
Regina Amaral de Menezes (in memoriam), Terezinha Amaral de Menezes, Jorge Amaral de
Menezes e Juvenal Amaral de Menezes frutos do casamento anterior; e, em seu atual
casamento, foram Marcio Argollo Ferreira de Menezes e Josemar Argollo Ferreira de
Menezes.
Sua esposa Sra. Nahimi Argollo Ferreira de Menezes o acompanhou por durante 48 anos, em
que posso lhes dizer que ficou sim até o seu último suspiro, último sorriso, último obrigado,
último eu te amo! Por tudo agradeço e admiro muito a minha mãe que bravamente e com
muito amor acompanhou o meu pai em todos os momentos como realmente é feito nos
verdadeiros casamentos: “seja na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na
pobreza, amando-te, respeitando-te e sendo-te fiel em todos os dias de minha vida, até que a
morte nos separe”.
Um de seus grandes sonhos além de toda essa memorável trajetória profissional e amor
incondicional pela família formada era de publicar uma obra literária que já tinha o nome
definido “Devaneios e… mais devaneios". A referida estava toda escrita e com ajustes
sinalizados ainda a serem procedidos, mas que, por motivos de sua saúde abalada, fora
deixada em segundo plano, pois o que era mais importante naquela momento era curtir a
família e vice-versa, além, de claro, cuidar da sua saúde.
Munidos de toda essa documentação, a família irá proceder com a publicação original da
obra literária, acompanhando cuidadosamente com todas as anotações e observações
conferidas pelo autor. A mesma terá lançamento como homenagem in memoriam em
referência ao seu um ano de partida.
Juvenal Ferreira de Menezes era uma pessoa simples, feliz, dedicada, leitor assíduo de
diversas obras literárias, família, torcedor apaixonado pelo Vasco da Gama-RJ, boêmio,
adorava escrever, jogar palavra cruzada, dama, era católico sempre indo à missa aos
domingos acompanhado de sua amada esposa, Sra. Nahimi Argollo de Menezes para
agradecer por todas as suas realizações profissionais e proteção divina.
Partiu para outro plano deixando como legado o amor, a família e a sua profissão! Descanse
em paz, eterno jornalista Juvenal Menezes, sua memória será sempre preservada com o
mesmo amor e dedicação que você ensinou a todos.
 
Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend