fbpx

Virose da Mosca: saiba como se prevenir

A quadra chuvosa do início do ano favorece o ambiente para diversas doenças e é comum uma maior incidência de viroses. No início de 2019, não está sendo diferente, porém um tipo específico está se sobressaindo, popularmente conhecida como virose da mosca, a doença diarreica aguda (DDA) afetou mais de 11 mil cearenses, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (SESA).

Apesar do nome atribuído, a virose da mosca é transmitida majoritariamente por alimentos e água contaminada, que podem ou não ser contaminados pela moscas doméstica (devido ao aparecimento em grande escala durante o período chuvoso) que podem carregar microorganismos para residências.

Os sintomas mais comuns da DDA são: Náuseas, vômitos, diarreia, febre, cólicas abdominais e em casos mais graves desidratação (Sonolência ou cansaço, diminuição da urina, pele seca, dor de cabeça, prisão de ventre, tonturas, boca seca e sede excessiva). Recomenda-se procurar o médico ao surgir os sinais de desidratação ou se os sintomas persistirem.

A melhor forma de “combater” a virose da mosca é a prevenção, que acontece por meio de atitudes de higienização como:  Sempre lavar as mãos com água e sabão, inclusive antes e depois de usar o banheiro, utilizar álcool gel, lavar bem as frutas e verduras, especialmente as que são ingeridas com casca, manter o ambiente limpo para proteger os alimentos de moscas, baratas e outros vetores.

Fonte: Unimed Fortaleza

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend