fbpx

FENAM, representatividade nacional da classe médica

Jmedico106-Pag-14

A Federação Nacional dos Médicos (FENAM) nasceu dos ideais de um pequeno grupo de médicos que almejava unir a categoria e torná-la mais forte em torno das reivindicações defendidas pelo setor. Assim, a FENAM se tornou realidade, em 1973, por iniciativa dos dirigentes dos Sindicatos dos Médicos do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia, Minas Gerais e Pernambuco, únicos existentes em todo o país. A instituição, com quase meio século e que representa os médicos de todo o Brasil, vem, desde então, trilhando o caminho de defesa das prerrogativas do médico brasileiro. Em um cenário grave em que a crise afetou de maneira séria a assistência à população e o trabalho médico, a entidade nunca se afastou dos seus propósitos.
A FENAM é autora de um projeto de lei histórico o qual tramita no Congresso Nacional que define o valor do piso salarial dos médicos. Ele já foi aprovado por duas vezes e, lamentavelmente, foi vetado pelos presidentes da época. A Federação está, agora, solicitando o desarquivamento da proposição, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 316/2014, por intermédio da Frente Parlamentar da Medicina. Dessa vez, a entidade espera aprová-lo sem o veto do Poder Executivo e, para isso, irá solicitar o agendamento de uma audiência com o presidente da República para informá-lo sobre a importância do projeto, além de outros, também de grande relevância, como o que cria a Carreira Médica de Estado.

Para mais informações a respeito do assunto na edição impressa, acesse o conteúdo digital pelo nosso portal (http://bit.ly/2I7cKTl) ou aplicativo Jornal do Médico, disponível nas plataformas AppStore  e GooglePlay.

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend