fbpx

Adolescente morre após descobrir parasitas no cérebro

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um adolescente indiano de 18 anos faleceu após um raro caso de neurocisticercose, doença causada por parasitas que se alojaram em seu cérebro. Segundo artigo publicado no New England Journal of Medicine, o jovem, que não teve seu nome divulgado, já sentia dores na virilha direita por cerca de uma semana. Ao chegar no ESIC Medical College de Faridabad, em Haryana, ele apresentava convulsões, inchaço no olho direito, sensibilidade no testículo direito, além de confusão e convulsões.

Uma ressonância magnética confirmou a neurocisticercose, as imagens revelam lesões no córtex (Imagem A), no tronco cerebral e no cerebelo (Imagem B), onde o parasita se instalou. A doença foi causada pela conhecida Tênia (Taenia Solium), que se instala nos tecidos após ter os ovos ingeridos.  Também foram identificados cistos e nódulos ecogênicos na ultrassonografia do olho e do testículo.

Devido à grande quantidade de cistos no cérebro, a aplicação de um antiparasitário poderiam piorar a inflamação e, devido os cistos nos olhos, causar lesões oculares permanentes. O paciente foi tratado com dexametasona e medicamentos antiepiléticos, entretanto, o adolescente morreu após duas semanas de início do tratamento.

As formas de prevenir a neurocisticercose vêm desde a cultivação do alimento até a hora do preparo, como evitar regar a horta com água de rios, lavar bem frutas e legumes além de cozinhar bem os alimentos (Principalmente a carne do porco). Outras medidas preventivas são: Não defecar ao ar livre; manter uma boa higiene das mãos (Utiliza-se água e sabão neutro ou álcool em gel), tomar água apenas se estiver tratada, fervida ou filtrada.

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Send this to a friend