fbpx

Síndrome do Coração Partido: Quando uma decepção amorosa pode matar

CAPA-1
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Não é segredo que a nossa saúde pode ser afetada por nossas emoções, principalmente quando elas desencadeiam estresse. Um estresse grande, causado por uma grande perda, dor ou sofrimento, seja com o falecimento de um ente querido ou fim de relacionamento com a pessoa amada, pode desencadear a chamada “Síndrome do coração partido”.
Estas situações extremas causam uma descarga do hormônio catecolaminas, que leva os vasos do coração a se estreitar. Essa reação causa um desgaste nas células cardíacas do ventrículo esquerdo, o que pode levar a uma insuficiência cardíaca.

Os sintomas desta síndrome são muito semelhantes à um infarto: dor torácica (dor no peito) e falta de ar. Ocasionalmente pode haver tontura e até desmaio. A semelhança com o infarto faz os pacientes serem  atendidos como se estivesse passando por um, visto que a síndrome em questão só é detectado por certos exames cardíacos, como ecocardiograma e cateterismo.

Ilustração do ventrículo esquerdo por Henry Vandyke Carter - Henry Gray (1918) Anatomy of the Human Body

Embora não seja comum mortes ou complicações mais sérias, a síndrome do coração partido pode matar. Dependendo da gravidade da disfunção no ventrículo esquerdo, a síndrome pode levar á um choque cardiogênico e, como dito anteriormente, ao óbito do paciente.

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Send this to a friend