fbpx

Dra. Glaucivane Rocha dos Santos – Um Desejo de Criança: Cuidar de Crianças

pag-18

Pode-se imaginar que, em 1957, as condições de vida, saúde e saneamento eram muito precários na cidade praiana de Camocim e, como sempre, os que mais sofriam com isso eram os mais desvalidos da sorte econômica. Mesmo com as promessas políticas de que Camocim era cidade estratégica para o turismo e o comércio marítimos, até a metade dos anos 1960, pouco ou quase nada foi realizado para que se pudesse chamar aquela cidade de cidade portuária, que alavancaria o progresso e a geração de emprego e renda para a felicidade dos moradores da região. E, de lá pra cá, nada ou quase nada foi dito ou realizado
Foi nessa época de promessas vãs para aquele povo que, em 3 de abril de 1957, nasceu Glaucivane Moreira Rocha, filha da senhora Giselda Moreira Rocha e do senhor Joaquim Garcez Rocha que pertenciam à classe média e podiam oferecer à Glaucivane e ao seu irmão Marco Aurélio conforto, saúde, educação e lazer. Sem perceber e certamente não por preconceito, mas o certo é que eles viviam dentro de uma bolha social sem se dar conta do modus vivendi de grande parte da população de Camocim,
em especial os mais desafortunados da sorte econômica.
Há uma percepção interessante em sociologia: a curiosidade natural da inocência das crianças quase sempre consegue transformar o mundo para melhor. Então quando a curiosa Glaucivane “furou a bolha” em que vivia (um aparte: quem não assistiu ainda procure assistir ao filme O menino de pijama listrado), conheceu o mundo dos meninos e meninas de pijama listrado de Camocim. Poucos anos depois, ainda criança, ela vivenciou essa mesma realidade entre os meninos e meninas pobres da cidade de Uruoca, onde fora morar com os pais. Nasceu ali o seu firme desejo de fazer alguma coisa por aquelas crianças e por muitas outras mais. Ela decidiu, com apenas 6 anos de idade, que iria ser médica.
Para mais informações a respeito do assunto na edição impressa, acesse o conteúdo digital pelo nosso portal ou aplicativo Jornal do Médico, disponível nas plataformas AppStore  e GooglePlay.

Acompanhe mais conteúdo sobre Medicina, Direito & Saúde em nossos canais digitais Facebook & InstagramBlog e App.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend