fbpx

Glaucoma em tempo de COVID

O glaucoma é uma doença cronica, silenciosa, que provoca medo por causa do risco de perda irreversível da visão. Essa patologia necessita de acompanhamento periódico, o que foi interrompido com o surgimento do coronavirus.

O COVID foi além, pois também interferiu nos aspectos emocionais e psicológicos das pessoas, independentemente da idade, e nos pacientes glaucomatosos, a maioria idosos nos quais o vírus pode ser mais agressivo, o pavor foi maior. A restrição imposta a sociedade levou muitos a fazerem uso de medicamentos sem a devida prescrição medica, a fim de manterem estabilidade emocional, e a negligenciarem o uso de medicamentos já prescritos, ocasionando um agravo as doenças pre-existentes.

Os danos emocionais ainda estão em avaliação e tratamento, e precisamos de tempo resolver e/ou minimiza-los. Agora temos que reorganizar o atendimento oftalmológico e realizar novos exames para seguir com o acompanhamento. Os olhos estavam no foco da COVID, pois a conjuntivite é um sinal de infecção por coronavirus, a doença glaucoma não interfere no quadro infeccioso.

O dia mundial da visão traz um reforço ao cuidado com os olhos, uma vez que doenças crônicas como hipertensão arterial e diabetes podem acometer os olhos, provocando assim como o glaucoma, perda irreversível da visão. Os sintomas oculares podem ser o primeiro sinal de descontrole de doenças sistêmicas, essas sim sofreram e sempre sofrerão influência do vírus de maneira direta e indireta. Como assim?  se alguém é acometido pelo coronavirus a pressão arterial e a diabetes sofrerão descontrole, assim como o medo de contrair o coronavius também provocam esse descontrole.

A consulta oftalmológica deve ser feita ao nascimento, e a partir dai ate os 5 anos de idade. Após essa avaliação o oftalmologista dirá quando sera a seguinte. No caso de hipertensos arteriais, diabéticos, glaucomatosos e portadores de outras patologias oculares a periodicidade das consultas depende de cada caso, o importante é seguir as orientações do oftalmologista.

 

Sobre a autora:

Dra. Hissa Tavares é formada pela Faculdade de Medicina de Alagoas, possui Curso de Especialização em Oftalmologia da Fundação Leiria de Andrade, além do Titulo de Especialista do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e Associação Médica Brasileira, Dra. Hissa também é Médica Oftalmologista do Hospital de Olhos Leiria de Andrade

 

 

 

Assine a NewsLetter, receba conteúdos relevantes e a revista digital do Jornal do Médico. https://bit.ly/3araYaa

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend