fbpx

Livro aborda saúde mental dos estudantes de Medicina

Durante cinco anos, João Brainer Clares de Andrade e José Jackson Coelho Sampaio conduziram uma coorte (estudos observacionais) com 105 estudantes de todas as escolas médicas cearenses. Os dois também realizaram uma extensa pesquisa sobre os danos que o curso de Medicina traz à saúde mental do aluno, criando um diálogo entre autores de diversos países e aproximando os resultados da realidade da formação e atuação médica brasileira. Assim nasceu o livro “O médico e o estudante de Medicina: quando eles precisam de ajuda”, a mais extensa revisão da literatura médica do País sobre o tema e única publicação brasileira nos últimos anos que contemplou todas as escolas médicas de um estado.
“Fizemos questão de trazer as bases da formação médica, as características de currículo e organização da escola médica e do mercado de atuação do médico. No final, apresentamos a pesquisa que originou o livro: mostramos como a literatura se aplica à prática cearense”, diz João Brainer, neurologista autor de cinco livros e com diversas publicações de artigos em jornais, sites de conselhos de Medicina e outros sites da área médica. Ele conta que seu orientador, professor Jackson Sampaio, psiquiatra e atual reitor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), o instigou a conduzir a revisão de literatura “sempre baseado nas experiências e constatações no dia-a-dia como estudante de Medicina”.
A própria escolha do tema já refletia as “inquietações e constatações pessoais” que João Brainer teve poucos meses após ingressar no curso de Medicina. “Em pouco tempo, era nítido com estávamos diferentes. O volume de conteúdos, a demanda por notas, os resquícios do ambiente competitivo e auto-mutilante do ensino médio e a frustração com as notas iniciais que destoavam dos resultados do vestibular eram a tônica que pessoalmente me incomodava e surgia como hipótese para as alterações nítidas de humor, ansiedade, embotamento e outras alterações afetivas que já atingiam diversos colegas.” Quando começou a pesquisar, Brainer conta que se surpreendeu com a gravidade do tema e escassez de publicações, especialmente no Brasil. Foi então que ao final do primeiro ano do Curso surgiu a ideia de escrever o livro.
A obra será apresentada pelos próprios autores em um colóquio que incentivará a participação de entidades de classe, médicos, gestores e estudantes de Medicina. Também participará o professor Erasmo Miessa Ruiz, psicólogo e docente do curso de Medicina da UECE e especialista em Tanatologia. Ele ajudará na discussão com uma perspectiva que passará das relações de formação às demandas em saúde mental do estudantes de Medicina. O evento de lançamento do livro acontecerá dia 10 de agosto, na Livraria Cultura de Fortaleza, e na de São Paulo, no dia 17 do mesmo mês.
Parceria da Universidade Estadual do Ceará, Sindicato dos Médicos do Ceará (SIMEC) e Livraria Cultur, toda a renda arrecadada na venda do livro, que em breve estará disponível na Livraria Cultura, será destinada às ações sociais do programa “Sindicato Cidadão” do Sindicato dos Médicos do Ceará. “Assim, além de contemplarmos uma ação que ajudará médicos e estudantes de Medicina, também queremos ratificar nosso compromisso social da Medicina”, diz Dr. Brainer.
 
Lançamento  do livro “O médico e o estudante de Medicina: quando eles precisam de ajuda
Quando: 10 de agosto, quinta-feira, 19h
Onde: Livraria Cultura de Fortaleza – Av Dom Luís, 1010, Meireles, piso 1, loja 8 (Shopping Varanda Mall)
 

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend