fbpx

Primeiros epidemiologistas de campo do Brasil formam-se no Ceará

O projeto-piloto EPISUS Fundamental formou os primeiros epidemiologistas de campo do País. A cerimônia de encerramento do curso, que foi ministrado pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) na Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE), aconteceu na quinta-feira passada, 8 de junho. O objetivo do projeto é fazer com que profissionais de saúde estejam capacitados para realizar vigilância eficiente, investigar casos, responder aos surtos e outros eventos de saúde e realizar comunicação em saúde pública.
O curso teve início em 20 de março e durou 12 semanas. Ao todo, 25 profissionais da vigilância em saúde participaram do treinamento que capacitou profissionais de secretarias estaduais e municipais de saúde que enfrentaram a emergência da epidemia de Zika vírus. Os municípios que participaram foram  Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Paracuru, São Gonçalo do Amarante e Itaitinga.
A ideia da Secretaria da Saúde do Ceará é dar sequência ao curso, com a formação de novas turmas, de forma a garantir a presença de pessoas formadas pelo EPISUS Fundamental em todas as regiões de saúde e na maioria dos municípios do Estado. O projeto-piloto EpiSUS-Fundamental capacitará 175 profissionais de secretarias estaduais e municipais de saúde do Ceará, Pernambuco e Paraná. Após a implementação e avaliação do projeto-piloto, o EPISUS Fundamental se estenderá para o resto do País.
Com informações da Escola de Saúde Pública do Ceará.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Send this to a friend