fbpx

24 de janeiro- Dia Mundial do Hanseniano

Esta data teve origem através dos esforços do Jornalista francês Raoul Follerreau, que motivou a Organização das Nações Unidas (ONU) há criar um dia para lembrar esta doença e “para que um dia esse dia não fosse mais necessário”.
A hanseníase é uma doença crônica, transmissível, de notificação e investigação compulsória, causada pela bactéria Mycobacterium leprae, capaz de infectar grande número de pessoas. Vulgarmente conhecida como lepra, afeta nervos e pele, provocando danos severos. A doença tem um passado triste, de discriminação e isolamento de pacientes, devido às deformidades que causava. Felizmente hoje isso já não existe mais, pois ela pode ser tratada e curada.
A transmissão se dá de uma pessoa doente sem tratamento para outra, após um contato próximo e prolongado, especialmente os de convivência domiciliar. Se não diagnosticada e tratada precocemente, pode causar incapacidades e deformidades físicas.
O Ministério da Saúde recomenda que as pessoas procurem o serviço de saúde ao aparecimento de manchas em qualquer parte do corpo, principalmente se essa mancha apresentar alteração de sensibilidade ao calor e ao toque, configurando como um dos sinais e sintomas sugestivos da doença.
O nome hanseníase é devido ao descobridor do microrganismo causador da doença Gerhard Hansen. É conhecida como “a doença mais antiga do mundo”, afetando a humanidade há pelo menos 4000 anos e sendo os primeiros registros escritos conhecidos encontrados no Egito, datando de 1350 a.C.
Com informações do Governo do Brasil e Blog Help Saúde.

Share this post


Send this to a friend