fbpx

Pacientes com doença genética terão tratamento específico no SUS

No mês de dezembro do último ano, o Ministério da Saúde publicou documentos que orientam profissionais de saúde no diagnóstico e tratamento dos dois tipos (IV A e Vl) da  doença rara mucopolissacaridose (MPS). A partir de agora os portadores dessa doença passam a contar com tratamento específico no Sistema Único de Saúde (SUS). Esses cuidados vão desde  incluindo desde medicamentos a cuidados auditivos, dentários, ortopédicos e cirúrgicos, se necessários.

Segundo o Ministério da Saúde, há no Brasil cerca de 183 pessoas com o tipo VI e cerca de 153 com o tipo IV A da doença, que consiste em um distúrbio genético que provoca malformações e dificuldades motoras, auditivas e visuais.

Os medicamentos oferecidos auxiliam no controle da doença, que não tem cura, por meio da injeção de enzimas deficitárias no organismo de pacientes com mucopolissacaridose. Trata-se da chamada Terapia de Reposição Enzimática. As enzimas são substâncias (proteínas) que participam de reações químicas no organismo, como produção de energia e digestão de alimentos, processos fundamentais para a vida.

 

Com informações Ministério da Saúde.

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend