fbpx

Apreciação Crítica da obra de Simon de VOS – Encontro de fumadores e bebedores (1626)

Descrição Técnica (Fonte: Site do Museu do Louvre-Paris)
Simon de VOS (Antuérpia, 1603-1676)
Encontro de fumadores e bebedores (Réunion de fumeurs et de buveurs)
1626
H: 0,63 m. ; L: 0,93 m.
Don Melles Cottini, 1899 (como Vélasquez, Retrato de três jovens pintores flamengos), 1899
Os pintores Jan Cossiers, Simon de Vos, Johan Geerlof, então presentes em Aix-en-Provence
R.F. 1166
Pinturas
Ala Richelieu
2º andar
Rubens e pintura
flamenga do seculo XVII Sala 802

 

Simon de Vos, pintor flamengo, nasceu em 1603 e faleceu em 1676, com72 anos, em Antuérpía-Bélgica. Fez uma estadia em Roma. Até 1640, seu estilo era semelhante ao de seus contemporâneos Dirck Hals e Pieter Codde. Depois de 1640, sob a influência de Pierre Paul Rubens e de Antoine van Dyck, mudou o estilo, dedicando-se cada vez mais às obras históricas e religiosas de grandes dimensões. Pintou uma série de doze pinturas retratando à Criação, descrita no Gênesis, (1635-1644). Essa série está, em parte, na Catedral de Sevilha. Pintou também “A Adoração dos Magos” (1643) e “O Martírio de São Pedro” (1648). Em 1626, ele se casou com uma irmã do pintor Adriaen van Utrecht e estabeleceu-se em seu estúdio em Antuérpia, onde passou a maior parte de sua vida.

Esta tela, um retrato triplo, de 1626, mostra Simon de Vos entre dois amigos artistas, Jan Cossiers (1600-1671) e Johan Geerlof, em Aix-en-Provence-França, onde vários artistas dos Países Baixos viviam. A obra, em chiaroscuro, é inspirada no Caravagismo de Utreque (referente aos artistas barrocos influenciados por Caravaggio na cidade holandesa de Utreque). O quadro mostra os três jovens bebendo e fumando cachimbo. O estilo das figuras é típico das pinturas iniciais de Simon de Vos: rostos com características grossas e olhos separados. Uma inscrição do pintor é bastante intrigante, – “Fecit Simon Cossiers Geerlof Anno 1626″ . É difícil dar uma tradução exata dessa frase, que pode ser um trocadilho, mas, também, uma homenagem de Simon de Vos, os dois amigos artistas.

O pintor usou uma paleta escura aumentada pelos colares de renda deslumbrantemente brancos. Os rostos dos artistas, esculpidos pela luz vinda do lado esquerdo da pintura, se destacam contra um solo neutro. O tom desta pintura é sério e agradável ao mesmo tempo. As cabeças são vistas de uma visão de três quartos, fullface e perfil, como três facetas de uma única amizade.

 

Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg

Fortaleza, 20/08/2020

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Send this to a friend