fbpx

Apreciação Crítica da obra de André Brouillet (1857-1914)

Presentes na tela “A lição Clínica do Dr. Charcot – 1887”
        

1 – Victor CORNIL, 2 – Philippe BURTY, 3 – Maurice DEBOVE, 4 – Mathias DUVAL, 5 – Jean-Baptiste CHARCOT, 6 – Alix JOFFROY, 7 – Jean-Martin CHARCOT, 8 – Joseph BABINSKI, 9 – Théodule RIBOT, 10 – Georges GUINON, 11 – Albert GOMBAULT, 12 – Paul ARÈRE, 13 – Alfred NAQUET, 14 –  Désire-Magloire BOURNEVILLE, 15 – Gilbert BALLET, 16 – Paul Adrien BERBEZ, 17 – Édouard BRISSAUD, 18 – Pierre MARIE, 19 – Charles FÉRÉ, 20 – Paul RICHER, 21 – Blanche WITTMAN, 22 – Marguerite BOTTARD, 23 –  Mll Écary, 24 – Edouard LELORRAIN, 25 – Albert LONDE, 26 – Léon LE BAS, 27 – Jules CLARÉTIE, 28 – Henry BERBEZ, 29 – Henry PARINAUD, 30 – Romain VIGOUROUX, 31 – Gilles de LA TOURETTE

 

Descrição Técnica

Autor –  André Brouillet (1857-1914)

Título – A Lição Clínica do Doutor Charcot (Une leçon clinique à la Salpêtrière)

Data – 1887

Técnica – óleo sobre tela

Dimensões – 290 × 430 cm

Localização –  Museu de História da Medicina (Paris) – Universidade Paris Descartes

(Musée d’histoire de Medecine (Paris) – Université Paris Descartes)

 

Pierre Aristide André Brouillet, pintor francês, nasceu em 1857, em Charroux, França, e morreu, em 1914, em Couhé Vérac, França, com 57 anos. Era filho do escultor Pierre-Amédée Brouillet e de Élisabeth Leriget. André Brouillet, como ficou conhecido, estudou na École des Beaux-Arts de Paris (Escola de Belas Artes de Paris). Ao longo de sua carreira, foi agraciado com inúmeros prêmios: Medalha de 3ª classe no Salão de 1884, medalha de 2ª classe no Salão de 1886, Medalha de bronze na Exposição Universal de 1889, Medalha de 1ª classe no Salão de 1906. Foi, ainda, condecorado oficial da “Legião de Honra”, em 1906. Pintou telas magistrais e ficou famoso com seu quadro Une leçon clinique à la Salpêtrière (A Lição Clínica do Doutor Charcot), ora em pauta.

A pintura plasma uma aula sobre histeria, ministrada pelo médico francês, Jean-Martin Charcot (1825-1893), considerado o Pai da Neurologia, no hospital Salpêtriere, em Paris. Dentre os 30 espectadores, alunos e professores, há somente três mulheres: a paciente, uma supervisora ​​e uma enfermeira. O Dr. Charcot induz, sob hipnose, em sua paciente, Blanche Wittman (1859-1913), os sintomas associados ao quarto estágio do ataque de histeria, demonstrando que há uma grande diferença entre uma crise convulsiva e um quadro de histeria.

Na cena, a paciente está à direita de Charcot, apoiada por seu assistente, Joseph Babinski (1857-1932), na época seu aluno. O pescoço da mesma está voltado para a esquerda, enquanto seu braço e mão estão rígidos, com a postura característica da mão dobrada sobre si mesma. A maca ao lado da paciente evidencia sua incapacidade de deambulação. A supervisora ​​geral, Marguerite Bottard (1822-1906), à direita de Babinski, assim como a enfermeira Mlle Écary, na extrema direita da mesa, estão atentas para evitar uma queda da paciente inconsciente. Entre os espectadores, Georges Gilles de La Tourette, em primeiro plano, no centro da pintura, usa um avental branco; Paul Richer, sentado à mesa à esquerda de Charcot, lápis na mão, desenha a cena; Léon Le Bas, administrador do hospital, Jean-Baptiste Charcot, filho de Charcot, então estudante de medicina; Jules Clarétie, jornalista, administrador da Comédie-Française; Pierre Marie que assumiu a cadeira Charcot no hospital Salpêtrière, em 1917.

Esta pintura, exibida no Salon des Artistes, em 01.05.1887, foi comprada pelo Estado e enviada ao Musée de Nice. Posteriormente, pertenceu ao hospital neurológico e neurocirúrgico Pierre Wertheimer, em Lyon. Foi exibida no Museu Nacional de Arte Moderna Georges-Pompidou. Finalmente, foi depositada no Museu de História da Medicina (Paris) e repousa em um corredor da Universidade de Paris Descartes extasiando os visitantes.

Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg

Fortaleza, 18.09.2020

 

 

dra. ana

 

 

Coluna Medicina, Cultura e Arte
Autora e Coordenadora: Dra. Ana Margarida Arruda Rosemberg, médica, historiadora, imortal da Academia Cearense de Medicina e conselheira do Jornal do Médico.

 

 

 

Assine a NewsLetter, receba conteúdos relevantes e a revista digital do Jornal do Médico com conteúdos exclusivos e assinados por especialistas. https://bit.ly/3araYaa

Share this post


WhatsApp chat
Send this to a friend